Mediação de Conflitos no Ambiente Corporativo.



Um conflito se dá pela falta de entendimento entre duas ou mais partes, seja por pontos de vista divergentes ou desejos distintos.

Muitas vezes as partes se esquecem da questão original e a situação se transforma em competição, o que pode ser altamente destrutivo.


A mediação é um método de negociação pautado no diálogo. Um processo amigável, confidencial e voluntário no qual um terceiro imparcial facilita a negociação entre as partes e auxilia na construção de uma solução mutuamente satisfatória.


Desde a Lei de Mediação e do novo Código de Processo Civil, publicados em 2015, a mediação de conflitos vem tomando forças no Brasil. Ambos instrumentos legais incentivam os meios consensuais de solução de controvérsias.


Além dos custos menores (financeiro, emocional e de tempo), as partes tem maior controle sobre o processo nas soluções negociadas do que nas demandas judiciais.


Diferentemente da barganha, onde o objetivo é obter o máximo possível, a mediação propõe obter uma solução consensual com que todos possam conviver - o possível e exequível.


As expectativas dos especialistas da área são no sentido de que a cultura da construção do consenso prevaleça sobre a cultura do litígio e que a mediação seja realizada por mediadores competentes e genuinamente interessados em contribuir com o diálogo.


Como profissional de governança corporativa, tenho convivido com os conflitos inerentes ao dia a dia dos negócios – entre sócios, familiares, dirigentes e outras partes relacionadas – pelas mais diversas causas e diferentes contextos.

Em função desta realidade, na última semana iniciei um programa de Mediação de Conflitos no Ambiente Corporativo em uma das mais conceituadas instituições brasileiras desta área. Minha expectativa com esta iniciativa não é pequena, desejo contribuir para a melhoria das relações e para a longevidade e perpetuação das empresas.




 (35) 99142-0268 | (35) 99142-0267